Vai contratar um empréstimo consignado? Confira dicas essenciais para não cair em armadilhas!

De acordo com um levantamento feito pelo Banco Central, o empréstimo consignado foi o serviço financeiro que teve o maior número de reclamações no primeiro trimestre do ano. Do total de 26.700 registros contra bancos e financeiras, 6.798 foram relacionados à oferta ou prestação de informação sobre este tipo de crédito de forma inadequada. Ou seja, o “recurso” representou 25,5% do total de reclamações. 

Anúncio

Nesta modalidade, as parcelas são descontadas diretamente do salário ou da aposentadoria do solicitante todos os meses, considerando que ela é exclusiva para colaboradores com carteira assinada, servidores públicos ou aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Nesse sentido, esta linha de crédito acaba sendo bastante procurada por apresentar condições bem mais atrativas e taxas muito menores do que as outras opções “convencionais” disponíveis no mercado. Afinal, as instituições conseguem ter uma garantia maior de que a quantia contratada será paga e, por isso, conseguem proporcionar situações melhores de quitação.

No entanto, é também muito importante ter cuidado para não acabar caindo em armadilhas quando for solicitar o seu empréstimo. Tanto para casos de golpe quanto para importunação por uma grande quantidade de ofertas o tempo todo ou qualquer outro problema, existem alternativas eficazes para evitá-los. Confira:

Anúncio

Bloqueio: sim, é possível bloquear o benefício previdenciário para a realização de empréstimo consignado no site ou aplicativo meuinss.gov.br ou pelo telefone 135.

Cadastro no “não perturbe”: quem quiser evitar o recebimento de ligações, pode cadastrar os telefones no site nãomeperturbe.com.br. Vale a pena, não é mesmo?

Anúncio

Reclamação no Procon ou Site: se as ligações persistirem, mesmo tendo tomado as medidas mencionadas acima, o beneficiário tem também a opção de registrar sua reclamação no site consumidor.gov.br para gerar estatística e identificar a instituição bancária que está desrespeitando o pedido de não perturbe. Além disso, é recomendado ainda registrar a sua queixa no Procon local.  

Boletim de ocorrência: caso as ligações incômodas não tenham sido interrompidas ou se for verificado que houve empréstimo consignado sem o consentimento do beneficiário, também será preciso registrar boletim de ocorrência para que sejam investigados crimes de acesso indevido a dados pessoais, bem como importunação e fraude.

Anúncio

Ação Judicial: uma situação ainda mais grave pode ocorrer se o crédito não tiver sido efetuado pelo beneficiário. Nesse caso, será necessário procurar um advogado especializado para ingressar com o pedido de liminar para suspender os descontos e danos morais por toda a dor de cabeça contra o INSS e a instituição financeira responsável.

Orientações do INSS

O próprio INSS também procura orientar este público sobre os cuidados necessários para evitar problemas maiores e estresses. As primeiras dicas básicas do Instituto são: para que o consumidor não contrate empréstimos por telefone e nunca forneça o seu CPF nem o número do cartão do INSS para quem quer que seja. Outra indicação fundamental é ler com atenção cada documento antes de assinar

Além disso, o órgão também aconselha que, em situações nas quais algum dinheiro apareça em sua conta, procure verificar a origem e entre em contato com a instituição para devolver a quantia “recebida”. Procure monitorar ainda os valores da aposentadoria e do empréstimo consignado no site Meu INSS. 

Fonte: Foregon    –   Imagem da capa: bxblue    /   Imagens de dentro da matéria: X

Anúncio
Anúncio